MC8

SANTUÁRIO NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

MORRO DA CONCEIÇÃO - RECIFE / PE

 

 

 

Resumo Histórico

 

Durante a segunda das Invasões holandesas do Brasil, o conde de Bagnuolo idealizou uma fortificação, próxima ao local do antigo Arraial Velho do Bom Jesus, que não chegou a ser construída. Após a derrota dos holandeses, o local passou a ser chamado Outeiro de Bagnuolo, em lembrança ao seu nome. Em 1900, recebeu a denominação de Outeiro da Bela Vista. Seu nome atual data de 1904, quando o bispo do Recife, Dom Luís Raimundo da Silva Brito, mandou erigir no seu alto um monumento a Nossa Senhora da Conceição, que foi construído na França e ali erguido, em comemoração ao cinquentenário do dogma da Imaculada Conceição, sendo também erguida uma capela em estilo gótico e aberta uma estrada para acesso ao local.

 

Em 8 de dezembro de 1904, com a inauguração do monumento, uma grande multidão acorreu ao local, transformando-se em local de romaria e a data passou a ser feriado municipal.

 

Em 1906, foi construída uma capela próxima ao monumento a Nossa Senhora da Conceição. Desdobrando-se da Paróquia do Bom Jesus do Arraial e sendo elevada a paróquia, foi construída outra igreja, a igreja matriz, entre a antiga capela e a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

           

O local passou por processo de urbanização. A área, que antes servia de local para a festa, recebeu uma quadra poliesportiva e o terminal de ônibus ficou mais próximo da Imagem da Conceição.

 

MONUMENTO A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

           

A Imagem de Nossa Senhora da Conceição, que foi trazida da França em um Navio pelos vicentinos da SSVP em 1904, mede 5,5m sobre o globo terrestre, com as mãos unidas em oração e uma cobra sendo esmagada pelos pés, para simbolizar a passagem bíblica do livro do Gênesis (3,15), quando Deus diz: "Porei inimizade entre ti e a Mulher, entre a tua descendência e a dela. Tu lhe ferirás o calcanhar e ela te esmagará a cabeça".

 

Tem sua face virada para a nova igreja Matriz, construída em 2008, defronte da antiga capela do início do século XX. Em posição alta e privilegiada, a imagem e a capela são vistas de várias partes do Recife. Apesar da importância que tem para o povo e a história recifense, o conjunto (imagem e capela) não é tombado pelo Patrimônio Histórico. O local (Morro da Conceição e Monumento a Nossa Senhora) foi elevado a santuário religioso.

 

FESTA RELIGIOSA

 

Todos os anos, em 28 de novembro, é realizada a procissão da bandeira, que leva uma pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição e uma bandeira alusiva à mesma. Quando o monumento pertencia à paróquia do Bom Jesus do Arraial, a procissão saía sempre de sua matriz. Com a elevação a paróquia, essa procissão passou a sair de pontos diferentes a cada ano.   

           

É realizada uma novena, que termina no dia 7 de dezembro. No dia 8, são celebradas missas, a partir das 0:00 horas da madrugada, culminando com outra procissão, no final da tarde.

 

FESTA DO MORRO

 

Até 1959, o pátio do Morro da Conceição era palco de uma grande festa, com brinquedos infantis e adultos, barracas com comidas típicas etc. Grande multidão acorria ao local durante os dias que antecediam a festa da Conceição. Com um acidente ocorrido em 1959, quando houve correrias no local repleto de pessoas, resultando em várias mortes e inúmeras pessoas acidentadas, o então pároco da paróquia do Bom Jesus do Arraial, Monsenhor Teobaldo de Souza Rocha, empenhou-se junto às autoridades para retirar do morro a festa profana. Mudaram-se, então, os festejos profanos para o pé do morro, na Avenida Norte e no Largo Dom Luís.

 

2015 - CRIAÇÃO DO SANTUÁRIO ARQUIDIOCESANO

 

No dia 8 de dezembro de 2015, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido, OSB, fez o decreto elevando a Igreja como Santuário de Direito Arquidiocesano.         

 

2016 - CHEGADA DOS MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS

 

Em fevereiro de 2016, os Redentoristas (Congregação do Santíssimo Redentor), assumiram a Pastoral e a Administração do Santuário Nossa Senhora da Conceição, no Morro da Conceição. 

 

OBJETIVOS PASTORAIS

 

O Santuário Nossa Senhora da Conceição, onde venera-se a imagem da pessoa de Maria, a Mãe de Jesus, tem a finalidade de ser um local privilegiado, escolhido, há muito tempo, pelo povo e reconhecido pela Igreja, onde acontece a Obra de Evangelização, com experiências espirituais de encontro com Deus, Pai Misericordioso, com o Evangelho do seu Filho Jesus Cristo e com a ação do Espírito Santo, que anima a caminhada do Povo de Deus.

 

O Santuário é um local privilegiado o encontro com a Pessoa de Jesus Cristo, revelação do rosto do Pai Misericordioso, que nos perdoa e nos reconcilia, e pela ação do Espírito Santo, que nos anima como Povo de Deus para a caminhada rumo ao Reinado de Deus que se faz no meio de nós.

 

O Santuário apresenta o propósito de realizar uma caminhada no discipulado do Evangelho, com Maria, a Mãe de Jesus, que disse aos discípulos: ‘Façam tudo o que Ele disser’ (Jo 2, 5), tem a finalidade de ser um local privilegiado para o encontro de irmãos, experiência de fé e comunhão com a Pessoa de Jesus Cristo que nos perdoa e com o Espírito Santo que nos dá vida e sentido para a caminhada cristã.  

 

ESTRATÉGIAS PARA A EVENGELIZAÇÃO

 

O Santuário, local privilegiado para o encontro com Deus, é adequado para o anúncio explicito do Evangelho.

 

São realizadas Celebrações Eucarísticas, o Sacramento da Reconciliação, bem como os da iniciação cristã que introduz a todos na mesma comunidade de fé.

 

O Santuário propicia um ambiente favorável para conhecer e aprofundar o Evangelho como palavra de vida e libertação, de superação de todas as injustiças e de compromisso de amor e fraternidade.

 

O santuário é local privilegiado de acolhida de todos que sentem o apelo para a conversão e para caminhar em busca de sentido mais profundo para a sua vida.

 

O santuário é lugar de comunhão e de fraternidade, onde todos experimentam o amor do mesmo Pai, fazem a experiência de ser parte de um único povo, que segue a voz de um único pastor, a pessoa de Jesus.

 

Como lugar de acolhida, no Santuário encontram-se salas e ambientes adequados para atendimento individual e familiar. O atendimento é realizado tanto para a celebração do Sacramento da Reconciliação, quanto para aconselhamento pastoral e espiritual.

 

A acolhida e o atendimento são realizados por sacerdotes, religiosos, religiosas e por leigos e leigas devidamente preparados para essaa atividades pastorais.